sintomas de PDI

Síndrome de desordem pós 40

A todos que já passaram dos 40 anos, um abraço. E quem não passou, tente não rir e tenha esperança, pois um dia vai chegar lá! Para quem já passou dos 40 vai estar com os mesmos sintomas. Acabaram de descobrir o diagnóstico desta síndrome. Explico melhor:

1. Outro dia decidi lavar o carro: peguei nas chaves e fui em direção a garagem, quando notei que tinha correspondência em cima da mesa.

2. Ok, vou lavar o carro, mas antes vou dar uma olhadinha, pois pode ser alguma coisa urgente.

3. Ponho as chaves do carro na escrivaninha ao lado e, olhando o correio vejo que tem algumas contas para pagar e muita propaganda inútil, pelo que decido jogá-la fora, mas vejo que o cesto do lixo está cheio.

4. Então lá vou eu esvaziá-lo. Coloco as contas sobre a escrivaninha, mas lembro-me que há um banco eletrônico perto de casa e vou primeiro pagar as contas.

5. Coloco o cesto de lixo no chão, pego as contas e vou em direção a porta.

6. Onde está o cartão do banco? No bolso do casaco que vesti ontem.

7. Ao passar pela mesa do jantar, olho para uma cerveja que estava bebendo. Vou buscar o cartão, mas antes vou guardar a cerveja na geladeira.

8. Vou em direção à cozinha quando noto que a planta no vaso parece murcha, é melhor por água antes.

9. Coloco a cerveja na mesa da cozinha quando… Ah! Achei meus óculos! Estava à procura deles há horas! É melhor guardá-los já!

10. Pego um jarro, encho-o de água e vou em direção ao vaso.

11.No caminho para o vaso encontro o controle remoto da televisão em cima da pia! À noite quando quiser ligar a tv não vou lembrar de procurar na cozinha. É melhor levá-lo já para a sala. Mas…

12. Ponho os óculos sobre a mesa e pego no controle remoto.

13. Coloco água na planta, mas caiu um pouco no chão. Deixo o controle remoto no sofá e vou buscar um pano.

14. Vou andando pelo corredor e penso que precisava trocar a moldura de um quadro.

15. Estou andando e já não sei o que ia fazer!

16. Ah! Os óculos… Depois! Primeiro o pano. Pego nele.

17. Vou em direção ao vaso, mas vejo o cesto do lixo cheio.

18. Final do dia: o carro continua por lavar, as contas não foram pagas, a cerveja lá está, quentinha, a planta levou só metade da água, não sei do cartão do banco, nem onde estão a chaves do carro!

19. Quando tento entender porque é que não fiz nada hoje, fico atônito, pois estive ocupado o dia inteiro!

20. Percebo que isto é uma coisa muito séria e que tenho que ir ao médico, mas antes, acho que vou ver o resto do correio…

E agora? sinceramente não sei!

P.S.: Divulguei esta mensagem para todos os meus conhecidos, mas como eu não me lembro para quem enviei, resolvi postar aqui no MDig e vou pedir prá eles lerem!!!Mas estou preocupado : Será que não vou postar essa mensagem de novo na semana que vem?

Créditos da capa: pintura da artista finlandesa Inge Löök

Please follow and like us:
error

MALBUSCA, AIR CENTRE E O RESTO…

Paulo Ramalho shared a post.

47 mins

Raul Castanho

“Memórias de uma gueixa”, o AIR Center e a base de satélites em Santa Maria

Recentemente, passou na RTP2 o filme “Memórias de uma gueixa”, lançado em 2005. O filme passa-se no Japão, antes da segunda guerra mundial, e começa com a venda de uma criança – Chiyo – pelo seu pai, pescador, a uma casa de gueixas. A Chiyo, ao tornar-se gueixa, seria expectável ter o seu patrono ou danna, homem rico, às vezes casado, com quem manteria relações pessoais. Sem vida própria, ficava assim Chyio entregue à sua sorte. Retomaremos esse assunto adiante.

Foquemo-nos agora no Air Center. O desenvolvimento de atividades de índole espacial tem tido por parte do Governo Regional dos Açores uma especial atenção, reconhecendo o potencial que este setor representa para “áreas fundamentais como a meteorologia e as alterações climáticas, o oceano e as energias renováveis, quer na vertente de investigação científica, quer na transferência de conhecimento para o setor empresarial” (in Resolução do Conselho do Governo n.º 5/2017).

Tendo em conta a pretensão do Governo Regional dos Açores (Governo), aliada à tendência de elevado crescimento no mercado de observação da Terra com pequenos satélites, bem como o reconhecimento internacional que os Açores são um dos locais no top dos melhores sítios para instalar uma base espacial para lançamentos de pequenos satélites, estavam criadas condições para se negociar um projeto a que se designou de Centro de Investigação Internacional dos Açores (Air Center). Mais, houve por parte do Governo o empenho em garantir a sua sede nos Açores (na ilha Terceira), onde se perspetiva a fixação de recursos humanos altamente qualificados e de indústria associada às áreas de interesse do Air Center.

Certamente, uma peça fundamental para a viabilização do projeto em questão seria a existência de uma base de lançamento de satélites, pois sem isso não haveria acordo. Aí surge Santa Maria.

Vejamos alguns factos:
• Hélene Huby, diretora de divisão da inovação aeroespacial da Airbus, revelou que um estudo aponta os Açores como “um dos locais no top dos melhores sítios para instalar uma base espacial para lançamentos de pequenos satélites (jornal O Público, 20/04/2017).
• Nuno Ávila Martins, da empresa portuguesa de engenharia aeroespacial Deimos, fala num crescimento de mais de 10% no sector de observação da Terra com pequenos satélites, perspetivando-se 300 a 400 lançamentos todos os anos, nos próximos anos (ibidem).
• O responsável da Deimos afirmou, também, que os estudos apontam para Santa Maria como local preferencial para lançamento de satélites por, entre outras razões, ter menor densidade populacional, tendo a ilha “só” cerca de cinco mil habitantes (ibidem).
• Num estudo da Universidade do Texas (EUA), encomendado pelo Ministério da Ciência, os especialistas dão um parecer favorável ao projeto – base espacial em Santa Maria -, mas deixam avisos e conselhos. Os especialistas afirmam que é preciso fazer mais estudos acerca da segurança, impacto ambiental, entre outros (ibidem).
• Em abril de 1996, a notícia que o governo espanhol estudava a possibilidade de construir um Centro de Lançamento Espacial em El Hierro (a mais pequena ilha, remota e despovoada do arquipélago das Canárias) fez despertar os alarmes na população. Após tamanha contestação popular, e após as universidades de La Laguna e Las Palmas emitirem parecer negativo sobre o porto espacial, alertando para o perigo de se estar a hipotecar o futuro de El Hierro, o projeto caiu por terra. Anos mais tarde, em 2015, a associação ecologista local Ossinisa dava o alerta: a ilha de El Hierro voltava a ser alvo da indústria aeroespacial. Após contestação liderada pela Ossinisa, o empreendimento pareceu abortar. (In “DiarioElHierro.es”, 03/04/2018).

Na verdade, pretende-se instalar a sede do Air Center na ilha Terceira (representa 22,9% da população açoriana), mas lançar os satélites em Santa Maria, alegando-se que esta última é uma ilha que tem só cinco mil habitantes (representa 2,2% dos residentes nos Açores).

É certo que quando se fala em projetos para Santa Maria, é natural que isso suscite interesse nos marienses, pois a criação de emprego e a dinamização da economia local são música para os ouvidos. Mas há que analisar o que se ganha e o que se perde, os benefícios e os custos associados (onde os riscos não podem ser ignorados).

Sugiro que recordemos um pouco a história.

Em 1980 o Governo optou pela utilização da Base Aérea das Lajes como porta de entrada e saída dos voos intercontinentais regulares do arquipélago, reservando para Santa Maria os voos das escalas técnicas (Resolução nº 36/80 do Governo Regional dos Açores). Na verdade, S. Maria representa 2,2% dos açorianos, sem grande representação no momento das eleições regionais.

Mais tarde, surgiu uma nova esperança para os marienses: a Zona Franca de S. Maria. Presumo que os residentes tenham pensado, à época, na dinamização da ilha, com a criação de postos de trabalho e num novo ânimo da economia local. Não questiono a boa vontade dos governantes de então, mas o resultado é conhecido.

Também não questiono a importância de um projeto como o Air Center para os Açores. Questiono sim o interesse real para os marienses com a criação de uma base de lançamento de satélites em S. Maria, onde benefícios (criação de postos de trabalho local e benefícios económicos para a ilha) me parecem reduzidos e os custos elevados (risco de explosão e de contaminação do solo, do mar e do ar, restrições e interdição de estradas e de acesso dos habitantes e visitantes a zonas habitacionais próximas da zona de lançamento, incluindo a Praia Formosa, e perda de atração turística).

No estudo da Universidade do Texas, os especialistas afirmam que é preciso fazer mais estudos acerca da segurança e impacto ambiental. Que estudos foram feitos nestas áreas? Que informação foi divulgada aos marienses, de forma transparente, sobre estes assuntos?

El Hierro, a mais pequena ilha do arquipélago das Canárias (pouco povoada, como Santa Maria, e com fraco poder de voto), insurgiu-se contra a existência de uma base de lançamento de satélites por entender que esse investimento não lhes servia.

Estou com Santa Maria no pensamento e veio-me à memória a história de Chiyo.

Raul Castanho
(Publicado no jornal O Baluarte, em set/18)

Please follow and like us:
error

OS FORNOS E A EXPLORAÇÃO DA CAL EM SANTA MARIA

José Melo shared a link to the group: Info: Santa Maria (Açores).

2 mins

Os fornos e a exploração da cal na ilha de Sta Maria
(As figuras centrais e extremas do “cabouqueiro” e do “caiador”)

Ler e ver fotos em:

NATUR-MARIENSE.BLOGSPOT.COM
OS FORNOS E A EXPLORAÇÃO DA CAL NA ILHA DE ANTA MARIA – – As figuras centrais e extremas do “cabouqueiro” e do “caiador” – Os FO…
Please follow and like us:
error

MORREU UM LIVREIRO EXEMPLAR

Morreu Fernando Fernandes

Co-fundador da melhor livraria do país, a Livraria Leitura, no Porto, e o melhor livreiro português, que conhecia a edição dos livros nacionais e estrangeiros como ninguém mais.
Cruzava-me com ele,sempre que ia à sua Livraria e me perdia por horas a saborear os livros que não podia comprar

Image may contain: one or more people and text
Please follow and like us:
error

eua O RIDÍCULO DE MISTURAR IGREJA E POLÍTICA

Perhaps you will agree that no comment here is necessary. It is sad, however, that perhaps millions of people will applaud this Ignoramius.

Comments
Please follow and like us:
error
error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

RSS20
Follow by Email5
Facebook0
Facebook
Twitter20
YouTube20
YouTube
LinkedIn20
%d bloggers like this: