SR PRESIDENTE DAS LAJES DO PICO DEMITA-SE POR FAVOR TRIBUNA PORTUGUESA

http://www.portuguesetribune.com/index.php/news-archives/605-1st-september-2018-viewer (p. 2, top — editorial)

The Portuguese Tribune (Tribuna Portuguesa) is a twice-monthly tabloid newspaper serving the Luso-Californian communities.

= = = = = = = = = =

DEMITA-SE ROBERTO SILVA!
http://www.portuguesetribune.com/index.php/news-archives/605-1st-september-2018-viewer (p. 2, editorial)

Um luso-canadiano radicado na ilha do Pico fundou e é presidente de uma organização cultural e artística — a MiratectArts. Terry Costa tem colocado os Açores e especialmente a ilha montanha como destino artístico e cultural. O Azores Fringe Festival que já abrange eventos culturais nas nove ilhas açorianas vai para a sua sétima edição em 2019. Em Janeiro de 2019, a MiratecArts organiza o Montanha Pico Festival para “estimular iniciativas para enfrentar as ameaças. Melhorar a qualidade de vida e sustentar ambientes saudáveis nas regiões de mantanha do mundo” como salienta o programa. Este mês o 3o Festival Cordas World Music Festival traz músicos e artistas à ilha do Pico naquele que já é considerado como um dos Top 10 Best New Festivals do mundo pela Iberian Awards.

Terry Costa e a MiratecArts enfiaram um pedido à Câmara Municipal das Lajes do Pico para incluir o programa “Ilustrar Açores” na Semana dos Baleeiros oferecendo livros e um workshop gratuito a crianças e jovens do município. A resposta do presidente da Câmara Roberto Silva de 7 de Julho foi a seguine: “Bom dia. Depois do que este paneleirão fez com a história dos cães é que nem sequere merece resposta. A haver uma resposta deve ser. ‘Oficialmente o programa está fechado.’”

Este email enviado à equipa da presidência da Câmara Municipal das Lajes do Pico também chegou à MiratecArts que decidiu — e muito bem — enviar um comunicado a 20 de Agosto que saiu na comunicação social açoriana e nas redes. Explica Terry Costa que a “história dos cães” foi quando a MiratecArts rescindiu “o apoio da Câmara para um festival de artes a prol dos animais, há um ano atrás, quando a própria entidade [Câmara Municipal das Lajes do Pico] estava a maltratar os cães errante”.

Roberto Manuel Medeiros da Silva, de 52 anos, nasceu nas Lajes do Pico, Ilha do Pico a 11 de Outubro de 1965. É casado e tem dois filhos. Frequentou a Escola Secundária da Horta e é licenciado em Engenharia Agronomica (Agricultura e Pecuária) pelo Instituto Superior de Agronomia da Universidade Técnica de Lisboa. Foi professor de Escola Básica e Secundária da Calheta de São Jorge. É presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico desde 2009 (eleito pelo Partido Socialista) e é presidente da Associação de Municípios do Triângulo desde 2017.

A referência que fazemos ao Pico “outra vez” no título deste editorial é sobre um anterior editorial (“Já Não Vou ao Pico Porque o Pico Picou-me” da edição de 1 de Março de 2017) onde criticamos a atuação de uma turma do 8o ano da Escola Básica e Secundária Cardeal D. José da Costa Nunes da Madalena do Pico que maldisseram dos emigrantes açorianos. Até hoje esperamos resposta da direção daquela escola e uma desculpa pública à comunidade açoriana na Diáspora. Nesse mesmo editorial salientas que Roberto Silva, presidente da Câmara das Lajes do Pico, se tinha deslocado à Califórnia em Fevereiro de 2017 para com o pároco da Igreja de São João Batista e a presidente da Junta de Freguesia de São João levarem consigo $110 mil dólares em donativos, oferta da comunidade da Califórnia para restaurar a igreja local.

A expressão homofóbica de Roberto Silva não tem explicação e nao se pode aceitar especialmente de um governante. E ainda mais — ao encerrarmos esta edição deste jornal e já depois da notícia ser publicada nos órgãos de comunicação social nos Açores e pedidos de explicação de vários partidos com assento na Assembleia Legislativa Regional dos Açores — de Roberto Silva nem um pedido de desculpas. Segundo a comunicação social local, o autarca foi contactado pela agência Lusa tendo declarado por escrito não querer comentar o assunto. O que espera? Que com o passar do tempo as pessoas se esqueçam da sua homofobia?

E por isso, este presidente de Câmara — com “p” minúsculo — merece mesmo RUA! Demita-se Roberto Silva!

miguel ávila
[email protected]

= = = = = = = = = =

Please follow and like us:
error