Presidente Condecora Bispo Belo com o Colar da Ordem de TIMOR-Leste

Presidente Condecora Bispo Belo com o Colar da Ordem de TIMOR-Leste

ASSIM RECEBE A BEM MERECIDA CONDECORAÇÃO O NOSSO SÓCIO HONORÁRIO Nº 1

Presidente Condecora Bispo Belo com o Colar da Ordem de TIMOR-Leste

A cerimónia teve lugar esta manhã na Presidência da República com a presença do Presidente d…

Reproduzo aqui o que ele disse hoje na Presidência da República:

“Vejo no Sr. Presidente um exemplo a seguir na proximidade ao povo, sobretudo ao povo das aldeias. O nosso Papa atualmente reinante, o Papa Francisco, e também seguindo um bocadinho exemplo o Presidente República Portuguesa, Dr. Marcelo Rebelo Sousa e o Presidente Taur Matan Ruak, são pessoas que nos indicam o caminho como nós devemos estar próximos das pessoas. ”

“Servir a população, o servir o bem público é isso mesmo.
Primeiro, dar atenção às pessoas e sobretudo às pessoas mais pobres, sobretudo às pessoas nas aldeias e sobretudo às pessoas analfabetas, pobres, marginalizadas, doentes. São essas que mais precisam.”

“Eu lá de longe admiro o trabalho do Sr. Presidente República por ter já visitado praticamente todos os sucos. Tem dormido nos sucos, dialogado com as pessoas, ouvindo as suas lamentações e procurando também com a ajuda do Governo resolver os problemas.”

Além das fotos da cerimónia partilho também algumas outras muito interessantes e comoventes, do contacto íntimo do Presidente Taur Matan Ruak com pessoas humildes, pobres e dignas. Ressalta uma relação muito íntima com o povo.

O nosso irmão Xanana também tem uma conexão muito especial, genuína, com o povo simples, humilde. Tenho observado igualmente estas qualidades humanas no Presidente Francisco Luolo e Dr. Mari Alkatiri.

A dedicação de todos eles, de cada um deles, pela causa da verdadeira libertação do povo, libertação da extrema pobreza, é genuína, inquestionável.

E gostei muito de ver o Presidente do PN e o PM na cerimónia.

J. Ramos-Horta

Maria C. Delcourt

Técnico Superior

Divisão de Ação Cultural Externa

Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, IP

Rua Rodrigues Sampaio, 113

1169-231 Lisboa – Portugal

Tel.: +351 21 310 91 96

Fax: +351 213 143 987

http://www.instituto-camoes.pt

Descrição: Descrição: cid:[email protected]

AVISO DE CONFIDENCIALIDADE

Esta mensagem, assim como os ficheiros eventualmente anexos, é confidencial e reservada apenas ao conhecimento

da(s) pessoa(s) nela indicada(s) como destinatária(s). Se não é o seu destinatário, ou se lhe foi enviada por erro, solicitamos que não faça qualquer uso do respetivo conteúdo e proceda à sua destruição, notificando o remetente.

LIMITAÇÃO DE RESPONSABILIDADE

A segurança da transmissão de informação por via eletrónica não pode ser garantida pelo remetente, o qual, em consequência, não se responsabiliza por qualquer facto suscetível de afetar a sua integridade, pelo remetente, o qual, em consequência,

não se responsabiliza por qualquer facto suscetível de afetar a sua integridade.

CRONOLOGIA PROVISÓRIA DE MANUEL VIEGAS CARRASCALÃO (1901-1977) | Portal Anarquista

Marcelina Guterres e Manuel Viegas Carrascalão Cronologia de Manuel Carrascalão, anarco-sindicalista, militante das Juventudes Libertárias e da CGT, preso várias vezes durante a 1ª república e depo…

Fonte: CRONOLOGIA PROVISÓRIA DE MANUEL VIEGAS CARRASCALÃO (1901-1977) | Portal Anarquista

Com 80 ovelhas, qualquer casal tira mais rendimento do que um casal de professores licenciados…” Alberto Martinho nosso anfitrião da Quinta de Crestelo em Seia

“Com 80 ovelhas, qualquer casal tira mais rendimento do que um casal de professores licenciados…”Entrevista com Alberto Trindade Martinho, Quinta do Crestelo, Seia

Fonte: “Com 80 ovelhas, qualquer casal tira mais rendimento do que um casal de professores licenciados…”

Lost cities #8: mystery of Cahokia – why did North America’s largest city vanish? | Cities | The Guardian

Monk’s Mound, centrepiece of the Cahokia world heritage site in southern Illinois. Long before Columbus reached the Americas, Cahokia was the biggest, most cosmopolitan city north of Mexico. Yet by 1350 it had been deserted by its native inhabitants the Mississippians – and no one is sure why

Fonte: Lost cities #8: mystery of Cahokia – why did North America’s largest city vanish? | Cities | The Guardian Continuar a ler