Goa e a língua e cultura portuguesas

Goa. Cresce interesse por cultura e língua portuguesas

inShare

“Assim, nos últimos anos, tenho assistido a um número crescente de pessoas, em especial jovens, a querer aprender português e a ter interesse na cultura e na herança portuguesa”, acrescentou o arcebispo de Goa e Damão
O arcebispo de Goa e Damão, na Índia, disse hoje, em Fátima, que cresce o interesse pela cultura e língua portuguesas nesta diocese, depois de um período em que se registou uma “atitude hostil”.

“Devo dizer que, no início, depois da saída de Portugal de Goa, houve uma espécie de atitude hostil para com a cultura e a língua portuguesas, mas, nos últimos anos, houve um interesse crescente por ambas”, afirmou Filipe Néri Ferrão, na conferência de imprensa antes do início da peregrinação internacional de outubro ao Santuário de Fátima, a que preside.

Segundo o prelado das antigas colónias portuguesas, “há cursos de português não só na Universidade de Goa, mas em vários institutos de línguas, porque há um crescente número de pessoas a querer aprender português devido aos inúmeros documentos existentes” neste idioma.

“Assim, nos últimos anos, tenho assistido a um número crescente de pessoas, em especial jovens, a querer aprender português e a ter interesse na cultura e na herança portuguesa”, acrescentou o arcebispo de Goa e Damão.

Questionado sobre a eventual existência de perseguição aos cristãos na Índia, Filipe Néri Ferrão afiançou que estes “têm liberdade em Goa mas, como acontece em vários locais, também na Índia, de vez em quando, há alguns elementos fundamentalistas nalguns estados”, exemplificando com a situação registada no estado de Orissa em 2008, onde morreram dezenas de cristãos.

“Na Índia, os cristãos têm verdadeira liberdade, não há problemas em professar a nossa religião, embora aqui e ali haja sinais de fundamentalismo contra os cristãos. Mas, de momento não há problemas com os cristãos na Índia”, assegurou.

Please follow and like us:
error