a história de Vila Franca em fascículos

Funcionário municipal publica história de Vila Franca do Campo em fascículos

Um funcionário da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo, nos Açores, vai publicar em setembro os primeiros 12 de 60 fascículos sobre a história da primeira capital da ilha de S. Miguel para preservar a memória coletiva.

Câmara de Vila Franca do Campo Texto: Lusa/Açores9 | Foto: Direitos Reservados http://www.jornalacores9.net/cultura/funcionario-municipal-publica-historia-de-vila-franca-do-campo-em-fasciculos/

Câmara de Vila Franca do Campo
15h54 – 29 de Agosto de 2014 | Cultura
Aumentar texto
Reduzir texto
Visualizações 704
“É um trabalho de seis anos e surge na sequência de preencher uma grande lacuna, porque infelizmente não sabemos a história de determinados sítios”, afirmou à Lusa Eduardo Furtado, autor da obra, que vai editar por conta própria, uma vez que não conseguiu nenhum patrocínio.

A obra, denominada “A Vila, uma viagem pela memória da antiga capital”, será publicada em fascículos, contando no total com quatro mil páginas, onde constam “muitos documentos desconhecidos, datados dos séculos XV a XX”.

“Há muita matéria, mas está toda espalhada e eu fiz uma compilação nesses seis anos de pesquisa nos museus, bibliotecas e arquivos”, referiu o autor, alegando que nesta “obra inédita” está registada a história das seis freguesias do concelho de Vila Franca do Campo.

Segundo disse Eduardo Furtado, além de honrar e glorificar o passado vila-franquense, esta obra contribui, também, para “defender e preservar” o que aqui foi feito ao longo dos anos e ainda se mantém.

“Destruiu-se muito património, infelizmente. O gosto pelo antigo vai-se perdendo aqui, infelizmente”, lamentou o autor de 46 anos, que trabalha na área da contabilidade na autarquia de Vila Franca do Campo.

Em 60 fascículos, o autor, natural de Vila Franca do Campo, procurou dar a conhecer a história de monumentos, edifícios, lugares, tradições, numerosos estabelecimentos e ofícios que existiam outrora na “primeira capital política da ilha de S. Miguel”.

Os primeiros 12 fascículos, em formato A5, estarão à venda a partir de 08 de setembro na tipografia “A Crença”, em Vila Franca do Campo, sendo que cada um deles será dedicado a um tema específico.

Barcos da vila, Jardim público Antero de Quental, Igreja de S. Pedro, Mercado do Peixe, Relógio Municipal ou Teatro Vilafranquense são alguns dos temas abordados pelo autor nos primeiros fascículos.

O preço de venda de cada fascículo vai variar entre os dez e os 18 euros, sendo que a coleção completa (60 fascículos) terá um custo total de cerca de 150 euros.

“Todos os fascículos têm fotografias antigas e, nas mesmas perspetivas, tem fotografias atuais, para dar noção ao leitor de como era e de como é [um determinado local]”, revelou o autor, que contou com o apoio do fotografo André Furtado.

Eduardo Furtado já publicou outros trabalhos de investigação sobre os faróis dos Açores, os ilhéus das Formigas e o culto do Senhor Bom Jesus da Pedra, em Vila Franca do Campo, entre outros.

“São trabalhos de investigação em ‘part time’ que desenvolvo por gosto, interesse e por curiosidade”, afirmou.

Please follow and like us:
error