cooperação em língua portuguesa AULP

COOPERAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA
UFMG
Sexta-feira, 28 de Junho de 2013
O papel que as universidades desempenham na cooperação e no desenvolvimento é o tema que balizará o 23º Encontro da Associação de Universidades de Língua Portuguesa (AULP), que a UFMG recebe na semana que vem. Durante três dias, cerca de 400 participantes, entre pesquisadores, ministros, reitores e outras autoridades vão discutir aspectos relacionados a processo de inclusão, avaliação do ensino superior, intercâmbio e parcerias internacionais. Os convidados serão recebidos na noite do dia 9, no Conservatório UFMG, e os encontros de trabalho ocorrerão no campus Pampulha.

A conferência de abertura, às 9h do dia 10, com o tema Cooperação e desenvolvimento nos países de língua portuguesa, será proferida pelo ministro da Educação do Brasil, Aloizio Mercadante. A seguir, o ministro do Ensino Superior de Cabo Verde, António Correa e Silva, abordará os Processos de inclusão e de avaliação do ensino superior. A programação inclui mesas-redondas, palestras e apresentação de trabalhos.
O evento coincide com a recente aprovação do edital Programa Pró-mobilidade internacional, fruto de parceria entre a AULP e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que vai financiar 45 projetos de cooperação de universidades brasileiras e africanas, 13 dos quais propostos pela UFMG (leia mais na página 6). “Esse resultado certamente resultará na colaboração da UFMG com universidades africanas em um patamar nunca visto anteriormente”, prevê o diretor de Relações Internacionais, Eduardo Vargas.
Às 12h, a primeira mesa-redonda do evento, que discutirá Processos de inclusão e de avaliação do ensino superior, vai reunir os expositores Luiz Cláudio Costa, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e Filipe Zau, vice-reitor da Universidade Independente (Angola), sob a coordenação de João Guerreiro, reitor da Universidade do Algarve (Portugal).
Intercâmbios
À tarde, a partir das 15h, o secretário de Educação Superior do Ministério da Educação do Brasil, Paulo Speller, falará sobre Impactos acadêmicos dos intercâmbios internacionais e suas formas de financiamento. Em seguida, o mesmo tema será discutido em mesa-redonda pelos expositores António Rendas, reitor da Universidade Nova de Lisboa e presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (Crup), e Paulino Fortes, reitor da Universidade de Cabo Verde, sob a coordenação de Rui Martins, vice-reitor da Universidade de Macau (China).
Na terça-feira, 11, último dia do encontro, as atividades começam às 9h com a conferência Montagem de projetos de pesquisa e pós-graduação conjuntos, por Júlio Pedrosa, ex-ministro da Educação de Portugal. O mesmo tema será debatido em mesa-redonda que reunirá Arlindo Gonçalo Chilundo, vice-ministro de Educação de Moçambique, e Carlos Edilson de Almeida Maneschy, reitor da Universidade Federal do Pará e presidente da Andifes. A mesa será coordenada por Orlando Quilambo, reitor da Universidade Eduardo Mondlane, de Moçambique.
O ministro do Ensino Superior de Angola, Adão Nascimento, faz, às 11h30, conferência sobre Parcerias internacionais em projetos de extensão universitária, assunto que será discutido em seguida por João Sobrinho Teixeira, do Instituto Politécnico de Bragança (Portugal), e Narciso Matos, diretor executivo da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade (Moçambique), sob a coordenação de Orlando Mata, reitor da Universidade Agostinho Neto (Angola).
Às 15h, haverá apresentação e lançamento do livro comemorativo do XXIII Encontro e da Revista Internacional em Língua Portuguesa (Rilp), editada pela AULP, seguida de comunicações livres e Assembleia Geral da entidade.
Quatro continentes, 132 universidades
A Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) foi constituída em 1986 com o objetivo de estreitar as relações e estimular a cooperação entre as universidades dos países de língua portuguesa, por intermédio da mobilidade de estudantes e pesquisadores e da fixação de parcerias com vistas ao desenvolvimento de iniciativas nas áreas científica e tecnológica.
A entidade congrega 132 instituições de ensino superior em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Essa comunidade conta com cerca de 250 milhões de habitantes. O PIB das nove nações somava, em 2011, US$ 2,8 trilhões.
Cargo rotativo entre os países associados, a Presidência da AULP é ocupada pelo reitor Jorge Ferrão, da Universidade Lúrio, em Moçambique. O reitor da UFMG, Clélio Campolina Diniz, que já esteve à frente da entidade, é um dos quatro vice-presidentes.
AULPA Associação das Universidades de Língua Portuguesa ,a AULP
fundada no dia 26 de Novembro de 1986, promove a colaboração multilateral entre as universidades dos países de expressão portuguesa e multiplica esforços no sentido de consolidar laços e promover ações conjuntas entre os seus membros, para que se opere o reconhecimento da importância e da força desta comunidade de pessoas que falam a língua portuguesa e, sobretudo, que fazem investigação e estudos superiores. Uma das prioridades de desenvolvimento da AULP tem apontado para o reforço das relações desta Associação com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) da qual é Observador Consultivo o que tem permitido intervir nalgumas áreas temáticas e assumir a função de assessoria científica sempre que a CPLP
Please follow and like us:
error