TEATRO FITEI

29.05.2013 08:42

Festival de Teatro de Expressão Ibérica, FITEI ,começa hoje no Porto com a peça “Namíbia, Não!”, o início de um festival com 36 edições que só acontece graças a fundos brasileiros.

A direção do festival recordou isso na terça-feira, em comunicado, classificando  o FITEI de 2013 como “um festival de resistência” que se realiza com o apoio  da Funarte – Fundação Nacional de Artes do Governo Brasileiro em parceria  com o Teatro Nacional São João, o Teatro Helena Sá e Costa, o Serralves  em Festa e o Instituto Francês”.

Mário Moutinho, o diretor do festival confessou mesmo à Lusa “que chegou  a ponderar-se se isto deveria ser apresentado como um festival ou como uma  mostra de teatro brasileiro”, já que das 14 companhias a apresentar, entre  hoje e 10 de junho, 11 são brasileiras.

Este ano, o festival não recebeu qualquer subsídio da secretaria de  Estado da Cultura e o apoio financeiro do Funarte é concedido no âmbito  do Ano do Brasil em Portugal.

A peça a ser apresentada hoje é “Namíbia, Não!”, de Aldri Anunciação,  a primeira encenação de Lázaro Ramos, principalmente conhecido como ator  (foi protagonista de filmes como “Madame Satã” ou “Carandiru” e desempenhou papéis em diversas telenovelas e numerosas peças de teatro). A peça repete  a 30 de Maio, à mesma hora.

Lazuli Cultura, Sutil Companhia de Teatro, Ágora, Razões Inversas, Grupo  XIX de Teatro são algumas das companhias presentes. Os espetáculos abordam  temas que vão desde o racismo, à desigualdade social, à reflexão sobre artistas  como Elizabeth Bishop sendo também de registar a presença de várias companhias de dança.

A conhecida cantora Maria Bethânia vai dar dois espetáculos (a 7 e 8  de junho) em que intercala textos e canções da tradição portuguesa e brasileira,  pouco habituais no seu reportório.

Destaque ainda para “Orfeu Mestiço – Uma Hip-hópera brasileira”, de Claudia Schapira que aqui apresenta uma versão “tropical” do mito grego  de Orfeu e Eurídice.

As únicas exceções ao universo dramático brasileiro é uma proposta do Teatro Helena Sá e Costa em torno das danças latino-americanas, com a Allantantou  Danse Company e a Cubania Dance Company, e uma performance para o “Serralves  em Festa” pela companhia francesa Cie Jo Bithume.

Lusa

.

__,_._,___
Please follow and like us:
error