>Novo acordo ortográfico: Você já reaprendeu a escrever?

>

Especial : Dicas de Português

Novo acordo ortográfico: Você já reaprendeu a escrever?

27/06/2011
A nova ortografia ainda deixa muita gente de cabelo em pé, principalmente quando o assunto é o uso do hífen. Se ainda restam dúvidas, pratique a escrita!

Mais |

(Crédito: Divulgação/Stock)

(Crédito: Divulgação/Stock)

Tira hífen, coloca hífen, dobra a consoante. Cai o trema e o acento circunflexo. Desde 2009, estas e outras mudanças no modo como escrevemos já devem sido motivos para corrigir exercícios e, principalmente, redações de muita gente que se prepara para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) . É bom ficar atento às alterações feitas em virtude do acordo ortográfico entre os países de língua portuguesa. Mandar bem na leitura e praticar a escrita é a melhor maneira de deixar as novas regras fresquinhas na cabeça e manter-se à frente dos seus concorrentes.
 
» Dopping intelectual: alunos usam remédios para suportar maratona do vestibular
» 8 temas que podem cair na redação do Enem
» Confira todos os temas de redação cobrados na prova do Enem 2011
» Todas as notícias do Enem 2011
 
Sim, sabemos que é um pouco custoso reaprender a escrever corretamente em dois anos tudo o que havíamos aprendido durante mais de dez. Mas o cérebro é capaz de absorver novas informações e fixá-las com treinamento constante.
 
Algumas alterações são básicas e devem estar na ponta da língua. Você deve saber que o alfabeto agora tem 26 letras – incorporou K, W e Y; o trema não é mais usado; o acento em palavras paroxítonas com ditongos abertos (jiboia, colmeia, epopeia) deve ser desconsiderado.
 
O hífen tornou-se o tormento de muitos. “Não tenho muitas dúvidas em relação às mudanças, mas o hífen ainda me causa dúvidas na hora de escrever”, conta a aluna da Oficina do Estudante Giovana Possebon.
 
Para conquistar uma vaga no curso de Medicina de uma grande universidade pública, a campineira de 19 anos adotou uma tática. “Quando escrevo, uso todas as regras que me lembro, não uso mais a ortografia anterior. Além disso, presto atenção na forma como as revistas e jornais escrevem. A leitura do dia a dia ajuda bastante.”
 
Na sala de aula do Cursinho da Poli-USP, em São Paulo, o professor de Língua Portuguesa e Redação, Roberto Gonçalves Juliano, reserva pelo menos duas aulas, logo no início do curso, para falar sobre as mudanças na ortografia. Ele observa que a dificuldade apresentada por Giovana é o calcanhar de Aquiles da turma. “Trema e acentos são tópicos que foram assimilados, mas hífen ainda gera dúvida.” Para Juliano, as mudanças são poucas, por isso não existe uma grande estratégia de estudo. “Recomendo apenas que façam o exercício de colocar as palavras lado a lado e comparar a antiga e a nova maneira de escrever.”
 
Algumas regras do uso do hífen foram alteradas com o novo acordo ortográfico, nesta situação a maneira mais simples de estudar é entender o uso do símbolo com os prefixos mais usuais.
 
A Universia Brasil vai dar uma mãozinha com o uso do hífen. Clique nos links abaixo e fique atento as dicas e pratique para a prova de redação!
 

Please follow and like us:
error