FORÇA MATRICIAL DAS FESTAS JUNINAS

1
FORÇA MATRICIAL DAS FESTAS JUNINAS
[Um Ensaio de Interpretação]
José JPeralta
A marca fundamental, que age como força motriz das Festas Juninas, é
o espírito de solidariedade e de alteridade do povo, com uma forte dose de
religiosidade. É uma notável celebração da vida. Ser é conviver com alguém; é
compartilhar o que se tem.
As Festas Juninas são fundamentalmente, um ponto de encontro, para
celebrar um acontecimento, marcado por
uma ocorrência regular e mágica da
natureza: o solstício de verão, quando o sol,
no hemisfério norte, está no seu ápice (21 de
Junho); ao meio dia, ele está a prumo em
cima das pessoas. Por alguns dias, não há
sombra ao meio dia. Ocorre nesta ocasião, o
dia mais longo do ano e a noite mais curta. É
o chamado solstício de verão, no
Hemisfério Norte. Este é o cenário das Festas Juninas, com as belas fogueiras,
que nos legou a antiguidade.
No Brasil, que está localizado no Hemisfério Sul, as Festas Juninas
ocorrem no solstício de inverno, em que ocorre a noite mais longa e do dia
mais curto do ano, também no mesmo dia Junho.
Este é o contexto das Festas Juninas, que nos vêm da Tradição Cultural
e Religiosa dos Celtas. Coincidem com as Festas Religiosas e Sociais de Três
Santos Populares, no Mundo Cristão: Santo Antônio, São João e São Pedro.
Com estes Santos, o povo tem intensa simpatia, e até em simbiose, por suas
forças benfazejas que irradiam.
2. Juntando todas estas motivações, o povo teve a sua força motriz para
programar animados encontros festivos, com atrações que a todos encantam e
seduzem, por sua singeleza espontânea. Festeja os Santos e celebra a vida.
As Festas Juninas representam um encontro popular, em torno das
músicas e culinárias típicas, usando vestes típicas, exclusivas para esta Festa
Cíclica Anual. Eventualmente é completado com uma fogueira.
2
As Festas Juninas revitalizadas e criativas, unem a antiguidade Celta, a
vitalidade cristã e a dinâmica modernidade, mostrando a vitalidade e
versatilidade dos humanos.
As Festas Juninas
reúnem, a um só tempo, a
memória do passado sem
saudade e o presente criativo e
exuberante.
A Igreja Cristã zelou
muito para criar encontros
informais dos cristãos, para seu
entretenimento e mútuo
conhecimento, para que as pessoas fossem solidárias e não se isolassem. O
largo da Igreja é, geralmente, uma praça ampla, onde as pessoas se
encontram espontaneamente, para pôr as notícias em dia e estreitar laços de
convivência e amizade. É a busca da convivência singela, compartilhada.
Festa Junina é diversão e encontro da Comunidade. Encontro em torno
das músicas especiais, em torno da culinária típica rural e em torno da
fogueira, usando vestes exclusivas, dessas festas cíclicas anuais, numa grande
e informal confraternização.
As Festas Juninas atendem
perfeitamente à vivacidade e à cordialidade do
Povo Brasileiro.
É um pouco a alma que Portugal deixou
pelo mundo inteira e repartida. É que o amor é
mistério que não é nada capitalista: Quanto
mais se dá, mais se tem.
As Festas Juninas são um dinâmico e
envolvente paradigma da solidariedade
humana, e de convivência alegre e irradiante, através dos séculos.
3. Hoje em dia, as Festas Juninas, são eventos sociais, com muitos
atrativos e muita animação compartilhada.
Nas Festas Juninas, os atores principais são todas as pessoas
presentes.
Entre os acontecimentos do ano, como as celebrações sócio-familiares
do Natal, do Ano Novo, da Páscoa, do Dia do Padroeiro, do Dia da Pátria, do
Carnaval, somados Dia das mães e Dias dos Pais, as Festas Juninas talvez
sejam as que mais se destacam, por seu apelo à Celebração da Vida alegre,
revivendo a simplicidade do meio rural, tanto no meio rural como no meio
urbano, nas vilas e nas cidades. Provoca um contraste que encanta. É um
evento de alto poder sedutor, por atrair muito as crianças, os adolescentes e
os jovens. É uma festa de todas as idades e de todos os níveis sociais. É uma
das Festas que nunca envelhece. Adapta-se a qualquer meio.
Limitando-me a São Paulo, posso afirmar, sem receio de errar, que, a
cada ano, aqui se realizam milhares de Festas Juninas.
3
Por seus atrativos, acredito que, daqui por mil anos, as Festas Juninas
ainda manterão o mesmo vigor, o mesmo frescor e o mesmo encantamento,
por sua dinâmica singeleza e por sua sintonia com alma da nação..
Para saber mais sobre as Festas Juninas, leia os textos abaixo. Clique:
O Milho Verde nas Festas Juninas
http://tribunalusofona.blogspot.com/2011/06/o-milho-verde-nas-festas-juninas.html
Espetáculo das Festas Juninas
http://tribunalusofona.blogspot.com/2011/06/espetaculo-das-festas-juninas-29-de.html
Festas Juninas, Um Grandioso Espetáculo Nacional
http://tribunalusofona.blogspot.com/2011/06/festas-juninas-um-grandioso-espetaculo.htmlFORÇA MATRICIAL DAS FESTAS JUNINAS
[Um Ensaio de Interpretação]
José JPeralta
A marca fundamental, que age como força motriz das Festas Juninas, é o espírito de solidariedade e de alteridade do povo, com uma forte  dose de religiosidade. É uma notável celebração da vida.  Ser é conviver com alguém; é compartilhar o que se tem.
As Festas Juninas são fundamentalmente, um ponto de encontro, para celebrar um acontecimento, marcado por uma ocorrência regular e mágica da natureza: o solstício de verão, quando o sol, no hemisfério norte, está no seu ápice (21 de Junho); ao meio dia, ele está a prumo em cima das pessoas. Por alguns dias, não há sombra ao meio dia. Ocorre nesta ocasião, o dia mais longo do ano e a noite mais curta. É o chamado solstício de verão, no Hemisfério Norte. Este é o cenário das Festas Juninas, com as belas fogueiras, que nos legou a antiguidade.
No Brasil, que está localizado no Hemisfério Sul, as Festas Juninas ocorrem no solstício de inverno, em que ocorre a noite mais longa e do dia mais curto do ano, também no mesmo dia Junho.
Este é o contexto das Festas Juninas, que nos vêm da Tradição Cultural e Religiosa dos Celtas. Coincidem com as Festas Religiosas e Sociais  de Três Santos Populares, no Mundo Cristão: Santo Antônio, São João e São Pedro. Com estes Santos, o povo tem intensa simpatia, e até em simbiose, por suas forças benfazejas que irradiam.
2. Juntando todas estas motivações, o povo teve a sua força motriz para programar animados encontros festivos, com atrações que a todos encantam e seduzem, por sua singeleza espontânea. Festeja os Santos e celebra a vida.
As Festas Juninas representam um encontro popular, em torno das músicas e culinárias típicas, usando vestes típicas, exclusivas para  esta Festa Cíclica Anual. Eventualmente é completado com uma fogueira.
As Festas Juninas revitalizadas e criativas, unem a antiguidade Celta, a vitalidade cristã e a dinâmica modernidade, mostrando a vitalidade e versatilidade dos humanos.
As Festas Juninas reúnem, a um só tempo, a memória do passado sem saudade e o presente criativo e exuberante.
A Igreja Cristã zelou muito para criar encontros  informais dos cristãos, para seu entretenimento e mútuo conhecimento, para que as pessoas  fossem solidárias e não se isolassem. O largo da Igreja é, geralmente, uma praça ampla, onde as pessoas se encontram espontaneamente, para pôr as notícias em dia e estreitar laços de convivência e amizade. É a busca da convivência singela, compartilhada.
Festa Junina é diversão e encontro da Comunidade. Encontro em torno das músicas especiais, em torno da culinária típica rural e em torno da fogueira, usando vestes exclusivas, dessas festas cíclicas anuais, numa grande e informal confraternização.
As Festas Juninas atendem perfeitamente à vivacidade e à cordialidade do Povo Brasileiro.
É um pouco a alma que Portugal deixou pelo mundo inteira e repartida. É que  o amor é mistério que não é nada capitalista: Quanto mais se dá, mais se tem.
As Festas Juninas são um dinâmico e envolvente paradigma da solidariedade humana, e de convivência alegre e irradiante, através dos séculos.
3. Hoje em dia, as Festas Juninas, são eventos sociais, com muitos atrativos e muita animação compartilhada.
Nas Festas Juninas, os atores principais são todas as pessoas presentes.
Entre os acontecimentos do ano, como as celebrações sócio-familiares do Natal, do Ano Novo, da Páscoa, do Dia do Padroeiro, do Dia da Pátria, do Carnaval, somados Dia das mães e Dias dos Pais, as Festas Juninas talvez sejam as que mais se destacam, por seu apelo à Celebração da Vida alegre,  revivendo a simplicidade do meio rural, tanto no meio rural como no meio urbano, nas vilas e nas cidades. Provoca um contraste que encanta. É um evento de alto poder sedutor, por atrair muito as crianças, os adolescentes  e os jovens. É uma festa de todas as idades e de todos os níveis sociais. É uma das Festas que  nunca envelhece. Adapta-se a qualquer meio.
Limitando-me a São Paulo, posso afirmar, sem receio de errar, que, a cada ano, aqui se realizam milhares de Festas Juninas.
Por seus atrativos, acredito que, daqui por mil anos, as Festas Juninas ainda manterão o mesmo vigor, o mesmo frescor e o mesmo encantamento, por sua dinâmica singeleza e por sua sintonia com  alma da nação..
Para saber mais sobre as Festas Juninas, leia os textos abaixo. Clique:
O Milho Verde nas Festas Juninas
Espetáculo das Festas Juninas
Festas Juninas, Um Grandioso Espetáculo Nacional
Please follow and like us:
error

Publicado por

chrys chrystello

Chrys Chrystello presidente da direção e da comissão executiva da AICL