notícias de angola

Bom dia!
As últimas notícias:
Saúde
Cuba elimina transmissão do vírus HIV entre mãe e filho
OMS classifica descoberta como “passo importante para conseguirmos uma geração sem sida”.
● ENCONTRO COM…
Paulo Caldas
O realizador brasileiro acaba de filmar um documentário no país e anuncia a adaptação de “Milagrário Pessoal”, de José Eduardo Agualusa.
● PERFIL
Patrice Lumumba
O homem que ousou indispor um rei nasceu faz amanhã 90 anos.
Direitos
Falta de informação dificulta defesa de presos políticos
Walter Tondela considerou também que não existem elementos suficientes para manter a prisão preventiva.
Kwanza Norte
Consórcio chinês constrói barragem por USD 3,9 mil milhões
Empreitada financiada por um banco da China será construída na bacia do médio Kwanza.
Embate
Endiama admite possível acordo com portuguesa SPE
No entanto, o processo segue nos tribunais, disse ontem o presidente da empresa, Carlos Sumbula.
Polémica
Polícia abre inquérito para investigar fotografia
Imagem apresenta dois chineses aparentemente a conduzirem uma viatura da corporação.
Livros
Mia Couto, Ondjaki, Kalaf Epalanga e Agualusa debatem literatura
Escritores estarão no Festival Internacional de Cultura, que terá lugar em Cascais, arredores de Lisboa, de 3 a 12 de Julho.
Futebol
Pana com oportunidade no plantel principal do Marítimo
Jovem angolano poderá beneficiar da transferência de Danilo Pereira para chegar à primeira liga portuguesa.
Crónicas Processo de Intenções vs Processo Judicial
Mankiko O Golpe do Pau do Funje
Se pretende deixar de receber a Newsletter do Rede Angola clique aqui.
alterar preferências | abrir no navegador
© 2013 Todos os direitos reservados a Rede Angola. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

Quinze equipas no festival de balões de ar quente a partir de quarta-feira nos Açores – Açoriano Oriental

O primeiro festival de balões de ar quente nos Açores, que começa na quarta-feira na Ribeira Grande, com 15 equipas de seis países, vai proporcionar batismo de voo gratuitos e dois eventos noturnos, informou hoje a organização

Fonte: Quinze equipas no festival de balões de ar quente a partir de quarta-feira nos Açores – Açoriano Oriental

Curiosidades – açorianismos

 

por J- M. Soares de Barcelos

Como já aqui disse, na Terceira chamava-se “homem do monte” ao homem das freguesias, para diferenciar do que vivia na cidade, o homem da cidade. Vitorino Nemésio, falando do aparecimento dos primeiros automóveis na ilha Terceira, na primeira década do séc. XX, escreve: “E um dos chauffeurs dessa idade heróica do transporte acelerado […] garantiu-me que viu muita vez os «homens do monte» treparem os muros das bermas da estrada, com medo do bólide à vista, e mulheres e crianças ajoelharem e benzerem-se diante da bisarma enfumarada…”.

Nas Flores, uma pobre mulher que ainda conheci em criança, indo a pé de Ponta Delgada para Santa Cruz, depois de passar os Cedros, onde nessa altura só aí chegava a estrada, avistando aquela coisa esquisita e ruidosa, ainda por cima parecendo estar a arder, pelo fumo que botava, pôs-se aos gritos “– Olha o bicho! Olha o bicho! Olha o bicho!” – e atirou-se pela barroca abaixo indo cair num silvado, tal era a sua angústia! Saiu de lá muito mal tratada, coitadinha. Mas ainda ganhou com o susto. Com pena da pobre, foi levada, de “cu tremido”, no próprio ‘bicho’ que tanto a assustou, e num “zape amaricano” chegava à Vila, arranhada mas consoladinha de tão rápida caminhada.

 

num zape amaricano = num ápice; num instante; muito depressa

 

→ cont.

 

‘The crisis is a conscious strategy for social demolition’ | MO*

The world today is facing a deep crisis. Yet at the same time, the neo liberal growth model is still presented as the only possible option. The Portuguese sociologist Boaventura de Sousa Santos exposes the myth and made it his life’s mission to build an epistemology of alternatives. It’s time to open the doors and windows of our universities and let the wind of alternative knowledge blow through, says de Sousa.

Fonte: ‘The crisis is a conscious strategy for social demolition’ | MO*

Información corporativa da CRTVG e das súas sociedades | A CRTVG explicou na Academia da Lingua Portuguesa os últimos avances na súa relación con Portugal | CRTVG

Fonte: Información corporativa da CRTVG e das súas sociedades | A CRTVG explicou na Academia da Lingua Portuguesa os últimos avances na súa relación con Portugal | CRTVG

emprego – ONU procura falantes da língua portuguesa para Programa Jovens Profissionais

Candidatos devem ter 32 anos ou menos até o final de 2015 e ter fluência em inglês ou francês. Profissionais em administração, finanças, direito, informação pública, assuntos sociais e estatística podem candidatar-se.

Fonte: Conexão Lusófona – ONU procura falantes da língua portuguesa para Programa Jovens Profissionais

notícias angola

Bom dia!
As últimas notícias:
Huambo
Monte Sume passa a área militar
David Mendes, advogado de Kalupeteka, foi impedido de aceder ao local para recolher provas.
● AUTOMÓVEIS
Uma nova era para o mundo das pickups
Incorporando elementos de pick-up e SUV, o Renault Duster Oroch começa a ser vendido na América do Sul em Outubro. África é o mercado que se segue.
● EU ESCOLHO
“Um imperador que, no final da vida, se tornou jardineiro.”
Luís Pedro Fonseca é percussionista, fundador da banda Mutantes, fez bandas sonoras para animação fotográfica e desenho (2013), para teatro e a banda sonora da exposição “Down Town Now”, de Ihosvany.
Encontro
Governo convoca embaixadores para informar da rebelião
Corpo diplomático acreditado em Luanda ouviu a versão oficial sobre o caso dos 15 jovens activistas detidos no dia 20.
Finanças
Dívida pública colocada cai 84% em um mês
País pôs à venda USD 218,8 milhões em bilhetes e obrigações do Tesouro.
Moçambique
Novo Código Penal entra em vigor amanhã
Texto legal substitui o actual que datava de 1886 e inclui a despenalização do aborto até às 12 semanas.
Transferências
Ronaldinho vai jogar para a Turquia
Antalayaspor confirma contratação do craque brasileiro e deita por terra promessa do presidente Bento Kangamba.
Luanda
Artista brasileira mostra “Terras Convergentes”
Elisália Sarragosse apresenta 166 peças de cerâmica que estarão em exposição no Camões de 8 a 17 de Julho.
Ranking
Floyd Mayweather é a celebridade mais bem paga de 2015
Surpresa na lista da “Forbes”, Beyoncé que liderava a lista do ano passado ocupa agora o 29.º lugar.
Crónicas Angola, o país onde morrem mais crianças
Mankiko O Golpe do Pau do Funje
Se pretende deixar de receber a Newsletter do Rede Angola clique aqui.
alterar preferências | abrir no navegador
© 2013 Todos os direitos reservados a Rede Angola. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

Curiosidades

 

por J. M. Soares de Barcelos

Por todo o lado, na linguagem popular de todo o País, se pronuncia “home” em vez de homem, sendo, aliás, sua forma antiga. Na Ilha das Flores diz-se: “Uei home!”: homessa! Hom’haja saúde!”, que quer dizer, não importa, podendo ser usado também como uma simples saudação; “Ora home!”: ora essa!; “Eh home!”: eh pá!; “Home e antão?”: e então, que tal?

Na Terceira chamava-se “home do monte” ao camponês, ao homem do campo. Influências do Alentejo.

Popularmente, como acabei de dizer, esta pronunciação é generalizada por toda a parte, como se nota na seguinte frase da ‘Brasileira de Prazins’ de Camilo Castelo Branco: “Ora um home sempre se atriga de casar com mulher de maus cretos” *.

Em S. Jorge aproveita-se esta desnasalização da palavra para rimar, no provérbio seguinte: “Aqui em casa deste home, quem não trabalha não come.”

 

(* ‘Creto’ é corruptela de crédito, em linguagem popular continental.)

 

Como dezia mei cumpadre José Arseno cando vei d’Amerca: Ora antão pra todos o que ei desejo é: “eva naice dei!”

 

→ cont.

 

Curiosidades

 

 

Por todo o lado, na linguagem popular de todo o País, se pronuncia “home” em vez de homem, sendo, aliás, sua forma antiga. Na Ilha das Flores diz-se: “Uei home!”: homessa! Hom’haja saúde!”, que quer dizer, não importa, podendo ser usado também como uma simples saudação; “Ora home!”: ora essa!; “Eh home!”: eh pá!; “Home e antão?”: e então, que tal?

Na Terceira chamava-se “home do monte” ao camponês, ao homem do campo. Influências do Alentejo.

Popularmente, como acabei de dizer, esta pronunciação é generalizada por toda a parte, como se nota na seguinte frase da ‘Brasileira de Prazins’ de Camilo Castelo Branco: “Ora um home sempre se atriga de casar com mulher de maus cretos” *.

Em S. Jorge aproveita-se esta desnasalização da palavra para rimar, no provérbio seguinte: “Aqui em casa deste home, quem não trabalha não come.”

 

(* ‘Creto’ é corruptela de crédito, em linguagem popular continental.)

 

Como dezia mei cumpadre José Arseno cando vei d’Amerca: Ora antão pra todos o que ei desejo é: “eva naice dei!”

 

→ cont.

 

Google partilha as maravilhas de Portugal com o Mundo | Aberto até de Madrugada

O Google Street View e o Google Cultural Institute têm sido responsáveis por nos deixarem percorrer o mundo sem sair de casa, e a partir de hoje facilitam a visita de 57 novos locais em Portugal que serão do agrado dos turistas e de todos os portugueses em geral.

Fonte: Google partilha as maravilhas de Portugal com o Mundo | Aberto até de Madrugada

Os 10 melhores sítios low-cost para dormir em Portugal – E-Konomista

Ficar a dormir bem de forma barata já não é uma utopia. Em Portugal, multiplicam-se os alojamentos low-cost com qualidade. Conheça o top 10!

Fonte: Os 10 melhores sítios low-cost para dormir em Portugal – E-Konomista

notícias Rede Angola

Bom dia!
As últimas notícias:
Justiça
Transferência de presos políticos dificulta apoio de familiares
Por precaução, activistas recusam-se a comer as refeições servidas nas unidades prisionais.
● GRANDE ENTREVISTA
“Angola tem características de uma democracia, mas ainda não é uma”
Num momento conturbado dos direitos humanos, o director da Open Society Angola Elias Isaac analisa o estado político do país.
● ACERVO
Robério Braga
Fotógrafo, em viagem à África Oriental, registou os costumes e crenças de tribos da região do Quénia e da Tanzânia.
Justiça
Federação Internacional pelos Direitos Humanos condena prisão de activistas
Organização incentiva o envio de cartas para autoridades angolanas pedindo a libertação dos detidos.
Educação
Razões culturais afastam mulheres do ensino de adultos
Nas áreas rurais, apenas 37,3 por cento das mulheres entre os 20 e os 40 anos sabem ler e escrever.
Iniciativa
Ainda há 1,5 mil milhões de pessoas a viver no escuro
No Ano Internacional da Luz, criado pela ONU, a universalização da energia eléctrica no mundo ainda é uma meta distante.
Voto
Burundi vai a votos sem oposição e debaixo de críticas
Eleições parlamentares de hoje serão boicotadas pela oposição e não contam com os observadores da União Africana.
Girabola
Caála perde 13 jogadores que se recusaram a baixar ordenado
Antigos internacionais Carlos Fernandes e Yamba Asha entre os contratados para suprir saída em massa.
Fotografia
“Home”, uma viagem por 54 países
Documentário de Yann Arthus-Bertrand passa nas Quartas de Cine, no mesmo dia em que se inaugura exposição na Baía de Luanda.
Crónicas Desculpem, Não Me Calo!
Caricaturas Mena Abrantes
Se pretende deixar de receber a Newsletter do Rede Angola clique aqui.
alterar preferências | abrir no navegador
© 2013 Todos os direitos reservados a Rede Angola. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

Curiosidades

por J. M. Soares de Barcelos

 

Se “guinchadeira” pode querer significar barulho de guinchos, também é nome que nalgumas ilhas se dá à rabeca. Note-se que o violino, quando mal tocado, produz uns sons esquisitos, parecidos com guinchos, daí surgindo nome. É que, nos Açores, se sempre tivemos grandes tocadores de viola da terra e de violão, os tocadores de rabeca, salvo raras exceções, sempre ficaram muito a desejar! Com este significado, o mesmo dicionarista regista-o como açorianismo. Que me perdoem os bons tocadores de rabeca — estou a lembrar-me do nosso José Claudino, de Ponta Delgada, que, tanto dos ‘balhos’ como na Igreja, fazia gemer o seu violino, deliciando a gente.

Isto do Facebook é formidável, leva-nos a todo o lado. Há dias, agora que falo em violino, tive oportunidade de ver o nosso amigo João Vieira a tocar num grupo, e que bem que ele tocava.

→ cont.

Foto: postal antigo.